Tarde de cinema em casa

Hoje vamos fazer um post para programar como passar uma tarde de cinema em casa. Veja as melhores séries, filmes e shows com tudo o que tem direito da maneira mais divertida para você e seus acompanhantes. Planificar todas essas coisas é muito gostoso quando é para estar com quem gostamos. Aqui deixarei um guia orientativo das coisas para fazer, para que tudo saia bem. Eu escolhi coisas fáceis para fazer.

Tarde de cinema em casa

Decida o que será visto

Que será uma tarde de cinema em casa já esta claro, mas dentre filme, documentário, musicas e shows decida-se e deixe tudo preparado.

  • Compre aperitivos

Para poder comer em sua maratona compre pipocas, chocolates, amendoins e até uma cerveja para o caso de maiores de idade podem ser uma boa pedida.

Tudo depende da hora e das pessoas. Podem variar, mas ter algo doce e algo salgado é essencial. Além da bebida, é claro. Eu, como adoro pipoca, gosto de fazer pipoca doce e salgada.

aperitivos

  • Prepare o ambiente

É interessante que você prepare o ambiente para deixar o clima parecido com o do cinema, para poder entrar no clima. Eu vi em um post de MasCupon óptimas ideias para fazer um cinema em casa com ofertas online, como por exemplo as melhores ofertas que a Amazon tem diariamente.

Claro que tudo pode ser adaptado ao seu orçamento e objectivo mais valem muito a pena as dicas. E se quiser algo mais também pode decorar o ambiente com posters, se vestir com as camisas dos filmes e mais.

  • Um bom lugar para sentar ou deitar

Como não poderia ser de outra maneira, um requisito indispensável é estar cómoda. Pode ser um sofa de chaise longue, um puff… algo que deixe você e sua visita confortáveis como até mesmo uma super cama no chão da sala como nessa foto abaixo.

  • Convite

Se você quer organizar uma tarde de cinema em casa com mais pessoas é interessante que você agente isso com antecedência para dar tempo das pessoas se programarem e de vocês organizarem os compras e preparo dos aperitivos e se quiser fazer algo ainda mais bem feito e inesquecível, faça convites. Pode dar um pouco de trabalho encontrar espaço na agenda de todos mas ao final e tão prazeroso que vale a pena!

pipoca

Aqui deixo algumas dicas para uma tarde de cinema em casa. Se tem mais alguma sugestão deixe nos comentários.

E de depois de toda essa maratona se der vontade de assistir algo engraçado pode ler esse post com as melhores séries de comédia e podem conferir nas várias plataformas online de séries e filmes.

Curiosidades da vida de Meryl Streep

Recentemente a protagonista do filme Mamma Mia, a Meryl Streep, bateu o recorde por ser nomeada ao Óscar pela vigésima vez. Por isso, decidi por fazer um post contando as interessantes curiosidades da vida de Meryl Streep.

Curiosidades da vida de Meryl Streep

Recordes em indicações

A primeira coisa que achei interessante destacar é que a actriz foi a mais indicada da história do Óscar e Globos de Ouro, batendo seu próprio recorde a cada nova indicação.

Já com 67 anos, a actriz americana conta com trinta indicações ao Globo de Ouro ganhando por oito vezes ao longo de sua carreira.

Uma história de amor com um triste final

Hoje em dia Meryl Streep é casada com o escultor Don Gummer e tem quatro filhos, mas esse casamento começou marcado por uma triste história de amor.

A actriz antes disso tinha um relacionamento com o actor John Cazale. Eles conheceram-se quando protagonizavam a obra Measure dos Measure em 1976, mas infelizmente o romance não durou muito.

Poucos meses depois dela se mudar para o apartamento de John em Manhattan o actor foi diagnosticado com um câncer de pulmão em estado avançado.

Segundo sua bibliografia conta o momento de sua morte foi algo muito especial:

Por volta das 3 horas da manhã de 12 de marco de 1978 John fechou os olhos. “Ele foi-se”, disse o médico. Mas Meryl Streep não estava pronta para ouvir e nem acreditar nisso.”

“O que aconteceu em seguida, segundo dizem, foi reflexo da esperança teimosa de Meryl que o manteve vivo durante os últimos 10 meses.”

“Ela bateu no peito dele, chorando, e por um breve momento, John abriu os olhos. ‘Esta tudo bem, Meryl’, sussurrou debilmente. ‘Esta tudo bem…’. E  morreu”.

Umas semanas depois da morte de seu namorado, sem coragem de voltar ao apartamento, o irmão de Meryl levou suas coisas para casa de um escultor que era seu amigo e que vivia perto de onde, até então ela vivia com seu namorado. O escultor, no caso é o que tempos depois, se tornaria seu futuro marido.

Uma actriz introvertida

Todos os que a conhecem e rodeiam sabem que a actriz não busca atenção nas redes sociais, muito pelo contrário. A actriz sempre foi conhecida por ser discreta e dedicada.

Pessoas próximas a actriz contam que ela se dedica profundamente para cada personagem. Talvez seja por isso que também seja conhecida por seu sotaque.

A mestre dos sotaques

Meryl Streep tem uma extraordinária habilidade para dominar diferentes sotaques.

Em seus filmes já interpretou com perfeição sotaques italiano, britânico, australiano e danes.

Esses foram as curiosidades da vida de Meryl Streep. Se você se interessou mais sobre o tema pode buscar muitas mais informações em sua bibliografia.

Cenas de filmes mais emblemáticas que ocorreram no quarto de banho

Algumas das cenas de cinema mais emblemáticas da história ocorreram em alguns dos locais mais inócuos, incluindo o quarto de banho. Você pode não perceber, mas nós garantimos que você ficará surpreso. Para provar esse fato, aqui está uma selecção das cenas de filmes mais emblemáticas que ocorreram num quarto de banho.

Psycho

A cena no quarto de banho mais emblemática de todos os tempos. Não interessa a idade que você tenha ou se é um fanáticos do Alfred Hitchcock, você conhece com certeza a famosa cena do Psycho. Uma pessoa violenta abre a cortina do chuveiro, e acaba por ser a sombra de uma mulher empunhando uma grande faca de cozinha. A Marion grita e mulher esfaqueia-a várias vezes no corpo, não podendo escapar e morre. A mulher abandona o quarto de banho e deixa a Marion, que rasga a cortina de chuveiro e cai sobre a borda da banheira. O chuveiro continua a correr, levando o sangue da Marion pelo ralo, e um close-up mostra o seu olho, onde a câmara se afasta cada vez mais e gira sobre si mesmo.

Cenas de filmes mais emblemáticas em quarto de banho

Psicopata Americano 

A cena de abertura de Psicopata Americano, em que Patrick Bateman examina todos os pequenos detalhes da sua rotina da manhã, é a cena mais famosa que pode haver num quarto de banho na história cinematográfica. Ele cita o maior número possível de marcas luxuosas e realiza tudo com uma precisão meticulosa. Como um amante do melhor, gostaríamos de imaginar que Bateman só usaria as melhores bombas de chuveiro. O que, no início, parece ser, talvez, na pior das hipóteses, uma auto-absorção insalubre, eventualmente se desvenda em psicopatia cheia. American Psycho é um intrigante conto cauteloso das repercussões do narcisismo quando ele não é controlado, e a cena de abertura que detalha a rotina das manhãs de Patrick Bateman, rotineiramente escrupulosa, dá ao público um vislumbre perspicaz na mente de um homem que mais tarde é capaz de tal comportamento demente.

Pulp Fiction

Embora você normalmente não associe o quarto de banho com a violência elegante e gratuita que o Quentin Tarantino é famoso, em Pulp Fiction, o quarto banho é uma localização tão importante quanto qualquer outra. Se isso leva a uma sobre-dosagem de drogas ou a um assassinato, a personagem principal Vincent Vega (interpretado por John Travolta) está inevitavelmente sempre envolvido. Na primeira vez em que ele aparece depois de um feitiço no quarto de banho, Mia (Uma Thurman) confundiu a heroína dele por cocaína e quase morre pelo erro. A segunda vez, ele foi baleado e morto por Butch (Bruce Willis).

As teorias de por que os quartos de banho se apresentam tão proeminente no filme variam. Mas o mais amplamente aceito postula que a justaposição do quarto de banho com uso de drogas e assassinato permite um maior contraste entre o mundano e o extremo, tornando as cenas ainda mais surpreendentes e chocantes.

Harry Potter e a Pedra Filosofal

O grito de “troll no calabouço” do professor Quirrell emergiu como uma das linhas mais reconhecidas imediatamente em toda a franquia de Harry Potter. Vem como uma surpresa, então, quando apenas cinco minutos depois, Harry, Ron e Hermione (e a audiência) encontram o troll acima mencionado no quarto de banho das meninas, e não no calabouço. O que se segue é uma cena clássica e inesquecível que combina acção e comédia em igual medida, já que os alunos de Hogwarts do primeiro ano conseguem vencer um troll temível.

Trainspotting

Enquanto a Pulp Fiction certamente irritou alguns pela sua flagrante violação da moral americana. Trainspotting pareceu dar um passo adiante, especialmente nos quartos de banho. Enquanto Tarantino usava quarto de banho para fornecer um contraste, Danny Boyle usa The Worst Toilet, na Escócia, para mostrar o desespero e a depravação dos toxicodependentes. Uma visão verdadeiramente doentia por conta própria, é horrível ver Renton se preocupando em usar o quarto de banho, sem mencionar como mergulha a cabeça para tentar resgatar os seus tesouros supositórios. A sua notoriedade como uma cena talvez possa ser creditada a essa qualidade que induz a fazer caretas. De qualquer forma, continua a ser uma cena icónica que certamente se adere à mente.

The Warriors

A representação estilizada de Walter Hill da violência de gangues na cidade de Nova York conquistou um exército de fãs e The Warriors tornou-se um filme de culto nos 38 anos desde o seu lançamento. Entre muitas, muitas cenas de luta memoráveis, talvez a mais infame seja a que ocorreu na localização mais banal. Aparentemente encurralados nos quartos de banho do metro de Nova York, os Guerreiros conseguem virar as mesas e emboscar as emboscadas, deixando os Punks numa pilha sangrenta no processo.

Documentários intrigantes online para assistir

Hoje trago 5 documentários intrigantes online que você tem que assistir! Afinal, férias de fim de já chegaram e temos mais tempo para assistir coisas que durante todo o ano quisemos, mas por conta dos estudos e do trabalho sempre deixavamos para depois.

São documentarios intrigantes, misteriosos e talvez macabros. Todos a mim me parecem muito interessantes, espero que gostem e que deixem no comentário o que os pareceu.

 

A ira de um anjo

Começaremos por um antigo mas muito famoso, que inclusive teve trechos que se tornaram virais nas redes sociais.

 

Esse documentario conta a assustadora história de Beth Thomas. Uma menina que após ser violentada pelo seu pai biológico quando criança desenvolveu o Transtorno de Apego Reativo e por isso quis por muito tempo matar sua família adotiva e seu imão biológico.

Beth chegou a machucar seu irmão mais novo, seus pais e animais e o filme trata de sua reabilitação.

Autopsias de Hollywood

Uma série documental com a intenção de desvendar os mistérios de morte de famosos como Michael Jackson, Elvis Presley, Whitney Houston, Karen Carpenter e Michael Hutchense; as atrizes Anna Nicole Smith e Brittany Murphy; o ator River Phoenix; e Nicole Brown, a ex mulher do jogador da NFL O. J. Simpson.

 

No total são nove capítulos, onde se revisam as provas obtidas nas autopsias reais esclarecendo duvidas como:

  • Michael Jackson realmente clareou sua pele ou sofria de uma doença que causou esse efeito?
  • Por Whitney Houston perdeu a sua voz poderosa no final da sua carreira?
  • Quantas cirurgias Anna Nicole Smith fez para aumentar o tamanho de seus seios?

Confira entrevistas reveladoras e acabe com os mistérios.

A floresta dos suicídas

Outro dos documentários intrigantes online que você tem que assistir é sobre a Aokigahara. Aokigahara é uma floresta conhecida no Japão, que está na base do Monte Fuji e tornou-se famoso pelo alto número de suicídios cometidos lá. Este é documentário é um tenebroso caminho de um geólogo que descobre os restos daqueles que perderam a vida nessas terras.

Por que deve ver os melhores filmes de Woody Allen?

Depois do Irrational Man (2015), Woody Allen retorna ao cinema com Cafe Society. O filme retrata a expansão da sociedade e cinema americano nos anos 20 e é uma crítica feroz todo esse mundo tão superficial. Nos EUA, que foi lançado dia 12 de agosto e já está viajando ao redor do mundo. Mas por que continuar a ver os seus novos filmes? Será que eles não esgotaram os melhores filmes de Woody Allen?

Eu não tinha mais de vinte anos quando ouvi sobre este novaiorquino. Enquanto muitos viam os filmes mais recentes de um diretor que faz o que quer, outros dizem que o cinema de Allen não morreu.

Então, depois de ver alguns filmes e series bons mas sem muita reflexão decidi ver mais de seus filmes (na Amazon você pode encontrar muitos dvds dele). Cheguei à conclusão de que, digam o que digam, com Allen é possível aprender muito sobre a vida. Portanto, você precisa ver os melhores filmes de Woody Allen.

Por que assistir os melhores filmes de Woody Allen

Sabemos que é difícil acertar sempre que produz filmes uma vez ao ano, como no caso de Woody Allen. Mas como ele mesmo disse, “Não sirvo para a vida, só valho para a arte e para entreter as pessoas.”

O  excêntrico escritor e ator tem feito grandes obras-primas, sem as quais seria difícil compreender o mundo de hoje. Quem brinca mais que ele sobre o significado da vida ou da morte?

Por outro lado, nos melhores filmes de Woody Allen, você pode ver alusões a grandes pensadores como Sócrates, Freud, Nietzsche … O melhor de tudo é que ele não faz como se fosse um grande erudito intelectual, mas de uma maneira simples e abrangente, como se fosse um cidadão mais de New York que se sente mais perto do cinema europeu.

Outra coisa que me fascina dos melhores filmes de Woody Allen é como ele retrata de cada cidade onde a roda as filmagens. Allen presta homenagem a Nova York, Londres, Paris, Roma, Barcelona … Em cada filme, se redescobre a beleza de uma cidade e faz você querer pegar o primeiro avião e para ficar umas noites e se perder nessas ruas que aparecem.

Ou se não as trilhas sonoras próprio de um conhecedor de jazz: Nina Simone, Marilyn Monroe, Louis Armstrong, Fred Astaire, Benny Goodman …. No itunes, você tem uma lista de artistas de jazz com certeza que eu recomendaria Woody Allen.

Embora, sem dúvida, o que mais me uniu aos melhores filmes de Woody Allen são suas cenas de amor impossível. Eles podem ser resumida em uma frase: “Como você quer que eu te esqueça, se quando eu começo a esquecer me esqueço de esquecer e começo a lembrar”.

Portanto, eu coloquei meus quatro filmes favoritos de Woody Allen e os motivos pelos quais você tem que ver: Annie Hall, Match Point, Rádio Dias e Meia-Noite em Paris.

Os melhores filmes de Woody Allen: Annie Hall (1977)

Eu vi esse filme quando eu tinha acabado de terminar uma relação e adorei. Ele ganhou quatro Oscars e traçou o estilo que marcaria Allen em suas produções posteriores. É a história de amor-ou desamor- de um ator cômico (Woody Allen), que atende Annie Hall (Diane Keaton) no meio das ruas de Nova York.

Assim como Manhattan (1979), Annie Hall É uma ode ao amor e à rompimentos. Uma das frases que eu tenho guardada  na cabeça é do último monólogo que Allen diz na locução da última cena:

“E eu me lembrei da velha piada. Que o cara que vai a um psiquiatra e diz: “Doutor, meu irmão é louco, ele acha que é uma galinha.” E o médico diz: “Por que você não o coloca em um hospício?” E o cara diz: ‘Eu o faria, mas eu preciso dos ovos para isso. ” Bem, isso é mais ou menos o que penso sobre as relações humanas, sabe? – elas são totalmente irracionais, loucas e absurdas mas, suponho que continuamos mantendo-as porque na maioria das vezes nos faltam os ovos. ”

Alguns anos atrás, o sindicato de roteiristas americanos escolheu o roteiro de Annie Hall como o mais divertido de todos os tempos. Garanto que quem assiste vira fã de Allen.

Aqui deixo uma das minhas cenas favoritas do filme. Woody Allen retrata o que dois estranhos pensam em um de seus primeiros encontros. Tudo isso acrescenta-se e faz com que Annie Hall seja um dos melhores filmes de Woody Allen. Sem desperdício:

Os melhores filmes de Woody Allen: Match Point (2005)

Mudança  de cenário, de geração de atores e até mesmo de estilo. En Match Point, uma vez que será anos depois Blue Jasmine (2013) ou Irrational Men, Woody Allen está na retaguarda.

Ele mostra uma história dramática, que acontece no meio das ruas de Londres, onde jogam o azar e a paixão um papel muito importante. Scarlet Johansson e Jonathan Rhys Meyers interpretam dois amantes que vivem uma aventura escondida com um fim trágico. Eles são surpreendentes.

Por outro lado, a banda sonora reúne uma ópera requintada. Mesmo eu tendo crescido em uma geração que cresceu distante de música clássica, eu estava fascinada.

A cena inicial e final a converteram em um dos melhores filmes de Woody Allen. Eles começam da mesma maneira: “As pessoas têm medo de reconhecer que grande parte da vida depende da sorte. Assusta pensar que um monte de coisas escapam do nosso controle “. Aqui está toda a introdução:

Os melhores filmes de Woody Allen: Radio Days (1987)

Voltamos para a típica comédia autobiográfica onde se caracterizam os melhores filmes de Woody Allen. Em Radio Days, o diretor retrata a infância de um menino judeu de 10 anos, sobre o surgimento do rádio como meio de comunicação nos anos 40.

As memórias desta criança tímida que ama “The Masked Avenger”, as meninas e ouvir  o rádio pode ser facilmente ligado com o diretor. Na verdade, graças a esses tipos de filmes, você vai conhecendo a Allen, que só sabe falar sobre si mesmo e vai traçando com ele para explicar uma confiança difícil.

Junto a Every One Says I love You (1996) – um musical feito pelo diretor – Eu acho que é uma das melhores trilhas sonoras de toda a história do cinema: Glenn Miller, Frank Sinatra, Cole Porter … Você não pode não conhecer, mas eu acredito que vai acabar gostando se você ver o filme.

Os melhores filmes de Woody Allen: Midnight in Paris (2011)

Desta vez, a noite de Paris é onde ocorre a história. Um escritor frustrado (Owen Wilson) viaja para a cidade do amor com sua noiva (Michael Adams) e seus sogros antes do casamento. Uma noite, em uma caminhada a luz do luar, o protagonista vai, sem saber como, a Paris dos anos 20.

Com Midnight in Paris entra uma vontade irresistível de viajar para Paris (e mais se você tirar proveito com os descontos que TripAdvisor oferece). Além disso você conhece mais profundamente sobre a cultura francesa: pintores, escritores, poetas, artistas que frequentavam os bairros boêmios da cidade e que elevaram ao seu máximo a capital francesa.

Allen move neste filme com reflexões sobre a nostalgia. Para ele, pensar que qualquer tempo passado foi melhor é apenas uma desculpa para não enfrentar a sua realidade. Para lhe dar uma ideia, deixo uma das melhores partes do filme. Ernest Hemingway diz o protagonista seus pensamentos sobre o amor:

Aqui está a minha lista dos melhores filmes de Woody Allen. Dê-lhe uma chance. Estou convencido de que você vai adorar. Após estes quatro filmes, fiquei encantada em comprei uma camiseta com o rosto de Woody Allen desenhado. Estes podem ser um dos melhores presentes que você dar para um amigo cinéfilo.

As rodagens mais complicadas de Hollywood

O feiticeiro de Oz

Embora seja um filme fundamental na história do cinema, esteve prestes a ser cancelado durante as filmagens. O roteiro passou pelas mãos de mais de uma dúzia de escritores, houve problemas para definir o elenco, doenças entre equipa técnica e artística e o orçamento subiu bem acima do estipulado pelo produtor.

Apocalypse Now

Os problemas que complicaram a filmagem foram reportados em vários livros e documentários. Martin Sheen sofreu vários problemas de saúde, Marlon Brando e Dennis Hopper entraram em confronto diversas vezes, o director Francis Ford Coppola teve que hipotecar-se para terminar o filme, além de lidar com as difíceis condições de filmagem das Filipinas.

Quanto Mais Quente Melhor

Marilyn respondeu ao chamado de Billy Wilder sem ter lido o roteiro. O problema veio depois: a actriz não gostou da sua personagem ou que fosse filmado em preto e branco. A partir de aí, estava tudo à custa dos seus caprichos, incluindo os travestis Tony Curtis e Jack Lemmon. As suas constantes lutas com Wilder complicaram ainda mais a rodagem: chegava sempre atrasada às filmagens, queria mais protagonismo, sofreu contínuas crises emocionais e escondeu a sua gravidez. No entanto, as câmaras amavam à Marilyn e fez com que o filme fosse um sucesso, não só de bilheteira (o filme arrecadou três vezes o seu orçamento), como também  de crítica.

O Padrinho

Um dos melhores filmes de todos os tempos, ‘O Padrinho’ foi também concebido de forma traumática. Os problemas começaram com a eleição do elenco que se prolongou durante meses. Em seguida, houve problemas com a Liga pelos Direitos Civis do ítalo-americano. No set, ninguém levou a sério Coppola e Gordon Willis (director de fotografia) foi insolentemente com quase todo o elenco. Além disso, Robert Evans, produtor da Paramount, não gostou de como dirigia Coppola (que estava prestes a ser demitido e substituído por Elia Kazan), nem de algumas cenas, ou da música de Nino Rota, nem mesmo da montagem final. Mas acabou sucumbindo e o resto é história. O Padrinho recebeu 11 nomeações ao Oscar e ganhou três: Filme, Actor e Roteiro Adaptado.

O que o vento levou

Os problemas começaram muito antes de começar a filmar este clássico. Dois anos de pré-produção e casting pelo qual acredita-se que passaram mais de mil actrizes para interpretar o papel de Scarlett O’Hara. Más relações entre os actores. Até cinco directores encarregaram-se de dirigir cenas no filme. Um total de 140 dias de filmagem e mais de 4,25 milhões de dólares do orçamento, em seguida, vieram os problemas com a censura. David O. Selznick, o produtor, estava confiante de que seria um sucesso e se tornaria num clássico. Ele estava certo: conseguiu 10 Óscar, um sucesso de bilheteira brutal e ainda continua a ganhar telespectadores.

Lançamentos no cinema de 2017

O ano de 2016 foi sido um ano de altos e baixos para Hollywood. Entre dezenas de pedras preciosas lançaram algumas decepções que não passaram despercebidos por qualquer pessoa. Os filmes de super-heróis continuaram a liderar o mercado, mas os projectos independentes e autorais também conseguiram equilibrar a situação.

A tendência não mudou em 2017.  Confira os próximos lançamentos no cinema de 2017.

Lançamentos no cinema de 2017

Spider-Man: Homecoming

Lançamento 07 Julho. O primeiro dos lançamentos no cinema de 2017 é o Spider-Man: Homecoming Marvel Studios estreou em 2017 duas sequelas bastante aguardadas para seus seguidores: Guardians of the Galaxy Vol 2 e Thor Ragnarok.. Mas o mais difícil o desafio de fazer o público permeiam Spiderman Tom Holland, já havia aparecido no filme do Capitão América: Civil War e agora vai enfrentar o Vulture Michael Keaton em seu primeiro filme a solo.

Dunkirk

Lançamento 20 de Julho. Christopher Nolan é sinonimo de sucesso. O director da trilogia Dark Knight foi aclamado como o mais bem pago na indústria. Agora, vai tentar justificar o seu preço com um filme de guerra que promete trazer todas as características icónicas do cineasta.

The Dark Tower

Lançamento  4 de Agosto. A saga mais aclamado de Stephen King chegou aos cinemas em 2017 depois de muitas tentativas não deram em nada. A pouco tempo o trailer foi revelado, o elenco encabeçado por Idris Elba e Matthew McConaughey sugerem que não vai ficar em uma má adaptação.

Baby Driver

Lançamento 18 de Agosto. Depois Marvel não deixar que Edgar Wright dirigir seu próprio Homem-Formiga, o cineasta continua seu caminho com um thriller sobre um jovem ladrão obcecado por música. O elenco é completado por actores como Jamie Foxx e Kevin Spacey, então eu não poderia ter melhor pint.

Blade Runner 2049

Lançamento 06 de Outubro. Vem o primeiro trailer de ‘Blade Runner 2049’ Com Estrela permissão Guerras VIII e Guardiões da Galáxia Vol. 2, o filme de ficção científica mais esperado de 2017 é de cerca de Blade Runner. Harrison Ford está pronto para fechar todas as sagas que começaram em sua juventude, e neste filme parece dar-se o seu legado para Ryan Gosling. O filme contará com Chegada assistente, Denis Villenueve, na cadeira do director.

Blade Runner 2049

The Snowman

Lançamento 13 de Outubro. O Michael Fassbender continuou o seu ritmo frenético de lançamentos em 2016, apesar de tudo, não tem ido como esperado. Após o fracasso do X-Men: Apocalypse e Assassins Creed, irá retornar em 2017 com  The Snowman de Tomas Alfredson que gera excitação das primeiras imagens.

Justice League

Lançamento 17 de Novembro. Em 2017, a equipe principal na história de super-heróis finalmente chegou ao grande ecrã. Justice League irá juntar-se a plena alguns meses depois que a Mulher-Maravilha é liberado. Depois de Batman Vs Superman, o desafio de Zack Snyder será convencer os críticos de que o universo de valor DC Comics.

Justice League

Coco

Lançamento 01 de Dezembro. E para terminar, o último dos lançamentos no cinema de 2017 é nada mais nada menos que um filme da Pixar. Coco, cujo primeiro filme acaba de ser revelado, contará com Michael, um de 12 anos que gosta de tocar guitarra e está envolvido, sem comer ou beber em um mistério sobre sua família que vai fazer uma longa viagem.

Nova temporada de Prison Break

A nova temporada de Prison Break retorna após oito anos. O revival  instala-se anos após dos eventos do final da quarta temporada e explica o que aconteceu com o Michael Scofield (Wentworth Miller).

Nova temporada de Prison Break: A liberdade tem um preço

Durante sete longos anos, a vida de todos os personagens têm seguido adiante sem o Michael. A Sara (Sarah Wayne Callies) refez a sua vida e casou-se novamente para o seu filho ter um pai. No próximo capítulo vamos também saber o que aconteceu com outros personagens que todos nós lembrar, como Sucre (Amaury Nolasco) e o C-Note (Rockmond Dunbar).

Antes da nova versão, podemos ver como o T-Bag (Robert Knepper) recebe uma carta e se encontra com o Lincoln (Dominic Purcell). Quando ambos estão juntos, T-Bag entrega o envelope contendo uma notícia inesperada: o seu irmão está vivo.

O renascimento de Prison Break estreia hoje, 4 de Abril nos Estados Unidos e apenas uma semana depois, 10 de abril, na Fox Portugal. Então não perca os primeiros poucos minutos da nova temporada!

A nova versão irá consistir em nove episódios e, de acordo com os meios acima referidos, Michael está bloqueado em uma prisão no Oriente Médio chamada Ogygia. Neste caso, o protagonista deve escapar da prisão em que ele está e voltar para casa com a sua mulher, interpretada por Sarah Wayne Callies e o seu filho.

Ao contrário da série original, vai agora ser o irmão de Michael Lincoln Burrows (Dominic Purcell), que terá de ajudar na fuga do protagonista.

Não vejo a hora de ver todos os  episódios! Se você também gosta dessa séria aproveite para organizar e ver a série como se estivesse em um cinema com direito a pipoca e tudo. Se quiser sugestões de uma vista de olhos no post sobre como fazer uma tarde de cinema em casa.

 

Cães mais famosos do cinema e as suas aparições na sétima arte

 

Têm sido várias as homenagens cinematográficas que retratam a linda amizade entre o homem e os cães. Por isso, temos juntado os cães mais famosos do cinema, para que fique a conhecer algumas curiosidades destas peludas personagens. Pois, por de trás de todos estes inesquecíveis filmes, há um cão normal que foi treinado para fazer desfrutar ao espetador.

Alguns destes filmes não são aptas para pessoas muito sensíveis, já que algumas cenas dos cães mais famosos do cinema tocam no coração dos cinéfilos. Além disso, algumas histórias que estão realmente baseadas em acontecimentos reias. Assim que, vamos fazer um percurso por estes filmes icónicas e inesquecíveis.

Histórias cinematográficas com os cães mais famosos do cinema

Beethoven

Este mítico filme foi protagonizado pelo São Bernardo chamado Chris. Esta raça de cão é originaria do norte da Itália e os Alpes suíços.

No filme, apesar do seu aspeto bondadoso, o cão é muito difícil de controlar. Depois de regatar este cachorro que escapou de uns científicos maléficos, a família Newton não esperava nem os seus 80 kilos, nem que se tornasse em um membro tão especial da família.

O Chris protagonizou o primeiro filme de Beethoven e morreu gravando a segunda produção. Durante os filmes, foi acompanhado pelos treinadores Karl Lewis Miller e Cesar Millán, este último tornou-se em uma celebridade e na atualidade tem muito livros sobre como educar ao nosso cão.

A mascara

Esta raça de cães é uma das mais queridas na minha opinião. Este Jack Russel Terrier chamado Milo é um dos protagonistas junto com o famoso Jim Carrey no filme da Mascara.

Milo é o colega do Stanley Ipkiss, um trabalhador tímido e desajeitado, que encontra uma mascara que o torna numa personagem completamente diferente.

Apesar de ser de um tamanho pequeno, é um cão muito ativo e precisa de altas doses de jogos com seus donos, por isso, se tem um Jack Russel pode dar uma olhada aos brinquedos de TiendAnimal e assim manter ao seu Milo em excelente forma.

Hachiko

Sem dúvida um dos filmes mais sensíveis e que mostram o lado mais fiel do mundo canino. Hachiko é um Akita Inu japonês de pêlo branco e ruivo chamado Forest. Com ele atua o Richard Gere e juntos recriam uma história baseada em acontecimentos reais sobre um cão que espera ao seu dono todos os dias na estação.

Por detrás deste filme, está a história real da estação de Shibuya, onde existe a estatua em memoria do próprio cão.

Hachiko foi interpretado por três cães chamados Chico, Layla e Forrest. Estes três cães representam diferentes etapas da vida de Akita Japonés no filme. Se quer conhecer a magnifica história de Hachiko, pois compre o filme na Fnac.

Marley & eu

Este filme é sobre um casal recém-casados que se mudam de casa para a ensolarada Florida, onde compram um precioso lavrador. O que não esperavam era sua curiosa personalidade que tornava tudo num desastre.

Este cão foi interpretado por 22 cães diferentes, embora quatros deste sejam os verdadeiros protagonistas do filme:

  • Woodson:  que dá vida ao cachorro do Marley.
  • Jonah: o cão adolescente e hiperativo, embora na vida real seja muito tranquilo e sereno.
  • Clyde: o responsável da maioria do filme, treinado para escavar, romper e morde móveis.
  • Rudy: é o cão com mais de 10 anos, que interpreta a Marley na sua etapa final.

Men in black

Certeza que lembra este simpático canino chamado Frank no filme Men In Black. Outro dos cães mais famosos do cinema, Frank é um Pug e caracteriza-se por ter uma cara esmagada e um rabo em forma de espiral. Frank, o Mushu na vida real, interpreta a um extraterrestre disfarçado de cão no planeta terra e que trabalha como informado para a agencia de Men In Black.

Esta personagem caracteriza-se por ser muito divertida e ter muita personalidade, às vezes, inclusive um pouco cínico.

Este tipo de raças são ideais para ter num apartamento, já que requer pouco atividade física, embora como todo animal deve levar uma dieta saudável com produtos adequados ao seu tamanho.

Tem um cão igual que o Frank? Se precisa encontrar produtos para este tipo de cão, pode dar uma olhada em Wag.

Lassie

Uma personagem de um conto criado pelo autor Eric Knight e que logo levaram ao cinema. O papel de Lassie foi interpretado por um collie chamado Pal, que morreu em 1958.  O resto de produções foram feitas por descendentes de Pal. Esta personagem tem sido a protagonista durante muitos anos de filmes, livros e séries.

Não se lembra da Lassie e as suas aventuras? Se quer voltar a reviver as histórias da sua infância e mutas mais em Amazon.

Rex

Outro cão muito famoso é o pastor alemão que ajuda a combater o crime em Viena e protagoniza a serie policial de “Rex, um policia diferente”. Esta personagem é interpretada por pai e filho. O primeiro Pastor Alemão da série chamava-se Santo Hau Zieglmayer e lhe precede o seu filho Rhett. Este último substituiu ao Rex na 5ª temporada da serie e ambos foram treinados por Teresa Ann Miller. Esta escolheu ao Santo depois de 5 meses de treinamento em inglês e parece que a sua comida favorita é o queijo holandês gouda.

Sou lenda

Para quem goste do gênero zombie, este filme acrescenta algo mais, a colega fiel de Will Smith é uma pastora alemã chamada Abbey na vida real. Esta acompanha-a no apocalipse zombie da cidade de Nova Iorque, dando assim um toque sensível ao filme.

O seu nome no filme é Sam e esta acompanha ao Neville no seu dia-a-dia, sendo a sua força nessa situação caótica.

Não perca nenhum dos filmes dos cães mais famosos do cinema, pois cada um tem o sue toque especial. Qual acha que é o cão mais adorável? Espero ter-lhe dado ideias para essas tardes de filmes e sofá.